Make your own free website on Tripod.com

SEMPRE É BOM LEMBRAR NA HORA DE RECEITAR:

 

1) UTILIZAR UM ANTIMICROBIANO, POR VIA PARENTERAL, ANTES DE SE LIDAR COM UMA COLEÇÃO PURULENTA COSTUMA SER RECOMENDADO. CONTUDO DEVEMOS CONTINUAR O TRATAMENTO COM UMA PREPARAÇÃO POR VIA ORAL COM O OBJETIVO DE OBTERMOS A COOPERAÇÃO DO PACIENTE.

2) PRESCREVER A MEDICAÇÃO ANTIMICROBIANA NUMA POSOLOGIA PARA 48 HORAS. APÓS ESTE PERÍODO, O PACIENTE DEVE SER REAVALIADO. SE O RESULTADO ESTIVER SENDO POSITIVO QUANTO A DROGA ESCOLHIDA, DEVEMOS PRESCREVER MAIS 72 HORAS DE MEDICAÇÃO. COM ISTO PODEMOS SEMPRE MONITORAR A OBEDIÊNCIA DO NOSSO CLIENTE ÀS NOSSAS RECOMENDAÇÕES E PRESCRIÇÃO MEDICAMENTOSA.

3) NO CASO DE MEDICAÇÃO ANSIOLÍTICA, DEVEMOS SEMPRE PRESCREVER A QUANTIDADE DE MEDICAMENTOS NECESSÁRIA AO NOSSO PLANO DE TRATAMENTO. COM ISTO EVITAREMOS QUE OS PACIENTES FAÇAM MAL USO DOS MEDICAMENTOS. DEVEMOS LEMBRAR QUE AS FARMÁCIAS DE MANIPULAÇÃO DISPENSAM O NÚMERO DE UNIDADES POSOLÓGICAS QUE NÓS MANDAMOS AVIAR, SEJAM DOIS COMPRIMIDOS OU DEZ.

4) RECOMENDAÇÕES ADICIONAIS QUANTO À CUIDADOS COM MEDICAÇÃO PODEM SER COLOCADAS COMO OBSERVAÇÃO NO FINAL DA RECEITA, ANTES DA ASSINATURA. PODEMOS CITAR COMO EXEMPLO, A PRESCRIÇÃO DE METRONIDAZOL. NO FINAL DA RECEITA PODE-SE COLOCAR UMA OBSERVAÇÃO PARA O PACIENTE NÃO INGERIR BEBIDAS ÁLCOÓLICAS DURANTE A INGESTÃO DA DROGA.

5) DEVEMOS SEMPRE FAZER AS RECEITAS COM CÓPIA PARA SER ANEXADA AO PRONTUÁRIO DO PACIENTE. ISTO SERVE PARA UMA CONSULTA FUTURA, ALÉM DE SE CONSTITUIR PROVA LEGAL DA QUANTIDADE DE MEDICAÇÃO E MODO DE UTILIZAÇÃO PRESCRITAS.